Fechar

Fale com nossa equipe

BLOG DE NOTÍCIAS

BELEZA

Rejuvenescimento íntimo é febre entre as mulheres

Não se trata apenas de reconstruir o hímen ou remodelar os pequenos lábios vaginais, os novos procedimentos, queridinho das famosas, incluem correções estéticas que podem melhorar inclusive a autoestima.

Você sabia que a cirurgia plástica vaginal corresponde a 1,7% dos procedimentos realizados pelos cirurgiões plásticos no Brasil? Avaliando a grosso modo, pode parecer pouco mas, no total, foram mais de 25 mil pacientes que se submeteram à técnica. De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS), o Brasil é líder nessa cirurgia, realizando quase o dobro do que foi feito no país que mais faz plásticas no mundo, os Estados Unidos.

De acordo com Alexander Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o procedimento vem sendo procurado cada vez mais pelas mulheres após, gravidez/parto, alterações de peso e envelhecimento. “Em virtude de todos esses fatores, a pele, as mucosas e os tecidos vaginais podem ficar relaxados, redundantes, esticados, rasgados e, até mesmo, sobressair a partir da abertura. Nesses casos, indicamos a cirurgia de rejuvenescimento vaginal, também chamada de cirurgia íntima”, afirma.

O cirurgião ressalta que, mais do que uma questão estética, o rejuvenescimento íntimo lida diretamente com a parte funcional da mulher, tendo em vista que é capaz de solucionar problemas na lubrificação ou no combate à incontinência urinária. Nesse sentido, é possível trabalhar também a melhoria sexual, aumentando ou recuperando a sensação de prazer e a contração do canal vaginal. Nesses casos o concurso de um ginecologista é fundamental para auxiliar no diagnóstico e no tratamento.

Dentre as opções de tratamento, destacam-se:

Pequenos lábios vaginais: Com o passar do tempo, os pequenos lábios vaginais de algumas mulheres começam a aumentar, a ficarem hipertrofiados. A cirurgia diminui e simetriza os pequenos lábios, podendo trazer mais conforto e autoestima para a mulher.

Grandes lábios vaginais: Algumas mulheres perdem gordura nos grandes lábios vaginais com o decorrer da vida. Essa gordura é responsável pelo preenchimento desses lábios e, portanto, dá forma a eles. Com a perda da gordura, os grandes lábios vaginais ficam murchos e flácidos. Nesses casos, a cirurgia consiste em enxertar gordura para remodelar a região. Essa gordura pode ser proveniente de uma lipoaspiração, geralmente do abdome ou do púbis. Existem outros casos em que as mulheres se queixam de que os grandes lábios vaginais só aumentam de tamanho com o passar do tempo. Nessa situação a cirurgia é realizada para retirar o excesso de gordura e/ou pele usando lipoaspiração e/ou ressecção cirúrgica.

 

Plástica do clitóris: A cirurgia pode tanto reduzir quanto aumentar o tamanho do clitóris. Infelizmente, tem aumentado o consumo de hormônios esteroides e outras substâncias para emagrecimento e ganho de massa muscular, de maneira mais rápida e fácil. Em alguns casos ocorre aumento irreversível do clitóris, dor local, deformidades e perda de prazer sexual. Já, nos casos em que se faz necessário o aumento do clitóris, é feito um preenchimento submucoso para permitir maior exposição da glande clitoriana e, consequentemente, maior contato e fricção durante o ato sexual.

Reconstrução do hímen: A restauração cirúrgica do hímen consiste em unir as partes do hímen rompido que permanecem na vagina. O procedimento pode ser realizado em situações sociais, como em pacientes vítimas de estupros e mulheres muçulmanas que necessitam ter o hímen íntegro. A cirurgia também é realizada em mulheres que buscam um adicional em suas vidas sexuais em situações especiais como: segundas núpcias, novos casamentos, comemorações de aniversários de casamentos e até como forma de fetiche.

Sobre Alexander Nassif

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Alexander Nassif tornou-se especialista em Cirurgia Plástica titulado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e pela Associação Médica Brasileira (AMB). É diretor da Clínica Refine, especializada em Cirurgia Plástica Minimamente Invasiva, Endocrinologia e Fisioterapia Dermatofuncional. O médico também atua como professor convidado da UFMG na área de Cirurgia Plástica, Trauma e Urgências Cirúrgicas e ainda é membro internacional da American Society of Plastic Surgeons (ASPS)

Informações:

Hipertexto Comunicação Empresarial

Inscreva, para novidades.

Todos os direitos reservados a Pele em Pauta 2018. Desenvolvido por Agência Salt.