Fechar

Fale com nossa equipe

BLOG DE NOTÍCIAS

Tudo sobre queda capilar com a Dra. Kédima Nassif

A queda de cabelos é uma das principais queixas dos pacientes em consultório dermatológico. Silvane Castro esclareceu diversas dúvidas sobre o assunto com a dermatologista que se dedica à tricologia, Dra. Kédima Nassif. Segundo a Dra. Kédima, é fundamental, primeiramente, diagnosticar se de fato existe a queda dos fios. Isso porque alguns pacientes chegam ao consultório com a dita “sensação de queda”, também chamada de pseudoqueda, que nem sempre representa a real perda capilar.

De acordo com a dermatologista, é importante estar atento aos sinais do seu organismo. Caso o paciente observe que a quantidade de fios que caem diariamente está aumentando, é preciso procurar um especialista. Em consultório, o médico tricologista irá questionar alguns pontos, tais como: há quanto tempo o cabelo está caindo fora do normal; ou se existe algum fator indicador da queda, como traumas ou mudanças bruscas durante este período.

Além disso, é fundamental a realização de exames profundos, como a Tricoscopia, que analisa detalhadamente o couro cabeludo e a haste do fio, com o auxílio de um dermatoscópio, aparelho que fornecesse imagens aumentadas da região. Também é importante realizar outros procedimentos de análise, como o tricograma, biópsias e exames laboratoriais.

O estresse do dia a dia faz cair cabelo?

Não! Esse é um dos mitos frequentes em consultório. O estresse natural, do trabalho, do estudo ou de problemas diários, não faz os fios caírem. No entanto, grandes traumas ou estresses derivados da perda de entes queridos, podem sim interferir no processo do ciclo capilar.

Mas afinal, quais são as principais causas da queda capilar?

A Dra. Kédima apontou duas causas como sendo as principais para a queda dos fios. A primeira delas é a Alopecia Androgenética, ou calvície, doença hereditária que acomete homens e mulheres. Já o segundo fator que mais causa a queda dos cabelos é o chamado Eflúvio Telógeno. Trata-se de uma alteração do ciclo capilar, na qual os fios que ainda estão na fase de crescimento recebem uma abrupta ordem de queda, o que faz com que esses determinados fios caiam inevitavelmente antes da hora correta.

Para tratar esse contexto, é preciso investigar o que levou o organismo a enviar esta ordem de queda. Pode ser devido a um fator pontual, como um emagrecimento rápido, em que a paciente voltará ao ciclo normal após se recuperar; ou devido a outras causas, em que é necessária a intervenção médica.

Qual é a hora certa de procurar o dermatologista?

Assim que o paciente começar a se incomodar com o afinamento dos fios ou observar que a queda se intensificou, o ideal é procurar ajuda médica.  Mesmo se tratando apenas da “sensação de queda”, é fundamental investigar a fundo o problema, para ter um diagnostico correto e intervir da melhor forma quando necessário. Segundo a Dra. Kédima, é preciso ter paciência ao iniciar qualquer tratamento capilar, já que os resultados demoram a aparecer. E mais: é imprescindível a necessidade da investigação de qualquer problema por dermatologista. Só um médico especializado saberá fazer o diagnóstico e propor o tratamento ideal de cada paciente.

Atenção para uma nova Alopecia

Por fim, a Dra. Kédima ressalta a importância de atentar-se para uma nova doença, que apesar de ser pouco frequente, já é preocupação entre os dermatologistas. A Alopecia Frontal Fibrosante faz com que o pelo seja atacado como uma resposta autoimune e é irreversível, formando uma cicatriz no local onde houve a queda do fio.

Veja a entrevista da Dra. Kédima Nassif na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=5VXJpHCwvQA

 

Inscreva, para novidades.

Todos os direitos reservados a Pele em Pauta 2018. Desenvolvido por Agência Salt.